Cidade perdida do Brasil - Kuhikugu

kuhikugu - concepção artística

   O Brasil é cheio de sítios arqueológicos totalmente desconhecidos para o grande publico. O sitio x11 ou Kuhikugu, não é diferente ,descoberto pelo arqueólogo Michael Heckenberger,  se localiza dentro do Parque Nacional do Xingu.

Kuhikugu foi uma cidade de um complexo urbano que pode ter até 50 mil hab,a pelo menos 1500 anos atrás.Construído provavelmente pelos antepassados dos atuais povos cuicuros, o sítio abriga construções complexas como estradas, fortificações e trincheiras para proteção. Para alimentar a grande população, havia campos cultivados e pomares na cidade e até   barragens para a criação de peixes.

O desaparecimento da civilização,  deve-se à entrada de doenças européias no continente, responsáveis por dizimar as populações locais, por volta do ano 1500 de nossa era.

10 comentários:

  1. Respostas
    1. Não existe nenhuma prova concreta que o desaparecimento desta cidade na floresta brasileira foi decorrente da invasão dos europeus. Os povos indígenas dessa região eram guerreiros e lutavam constantemente uns contra os outros, o que poderia ser uma das muitas razoes plausíveis para ruína deste povoado.
      De acordo com as pesquisas antropológicas e de teste de carbono em pesquisas feitas nesta região, estas ruínas datam de mais de 1500 anos - obviamente muito antes da chegada dos europeus neste continente.
      Matemática: se os europeus chegaram aqui no ano de 1500, isto e', ha 500 anos atras,eles chegaram na America mais de mil anos depois do desaparecimento deste povoado, que viveu ha um mil e quinhentos anos antes da chegada dos europeus.
      Essa mania de culpar os europeus tudo de que aconteceu de ruim com os povos indígenas, necessariamente não corresponde com a verdade dos fatos.
      Pelo menos em relação aos portugueses, que tinham a politica de casarem com as índias e de fazer alianças de proveito mutuo, em vez de exterminar os índios, como era a politica dos espanhóis. Os portugueses desistiram de escravizar os índios quase desde o inicio do contato com as tribos locais; mesmo se incluindo as incursões esporádicas de "bandeiras" a procura de ouro e pedras preciosas, os portugueses desenvolveram um relacionamento mais de aliados do que de conquistadores com a maioria das tribos indígenas no Brasil.
      E Brasil se escreve com B maiúsculo, por favor.

      Excluir
    2. se você ler no texto ,a cidade tem 1500 anos, mas não foi os portugueses que a destruíram,os portugueses tiveram culpa somente por trazer suas doenças ,já que os povo não tinham defesas para os vírus ,agora o porque desse seu texto raivoso nao sei kkkk

      Excluir
    3. Cara Eonia Grace, desculpe, mas tenho muitas informações que me levam a concluir que os portugueses não foram nem amigos e nem bonzinho com os indigenas que aqui habitavam. Eles vieram aqui para aproveitar e retirar o maximo que pudessem e não para morar aqui pra sempre, o que acabou acontecendo por diversas circunstâncias.Eles pegavam as indias a laço, as estupravam e depois as usavam para lhes servirem de "cama , mesa e banho" e tb para lhes dar uma prole. Durante as famosas "bandeiras" os indigenas eram caçados, mortos ou escravizados para servir a todos tipo de serviço. tb foram criados os "aldeamentos", especies de aldeias criadas pelo jesuitas e depois por fazendeiros e capatazes, utilizando elementos indigenas retirados de diversos povos e diversas familia, desintegrando-as, pois pegavam um pai aqui, uma mãe ali e um filho acola! tb com a chegada de Dom João VI , em 1808 ele criou e autorizou as "guerras justas" onde se caçavam os indigenas "botocudos" e onde lhes eram cortadas as orelhas com os tradicionais "bodoques", exatamente para provar que eram mesmo botocudos= aquele que usa bodoques, ou botoques! E assim por diante a Historia do Brasil segue, sempre explorando, matando ou expulsando indigenas de suas terras originarias, desrespeitando sua existências e seus direitos, hoje, constitucionais! Procurem se informar mais, as informações estão meio camufladas, mas existem! Abraços! silviavc (historia, antropologia e fotografia.

      Excluir
    4. De acordo com este artigo "Kuhikugu foi uma cidade de um complexo urbano que pode ter até 50 mil hab,a pelo menos 1500 anos atrás". e parece claro que a data de 1500 anos se refere à população estimada desta cidade naquela época. Não consta que esta seja a data do começo do desaparecimento deste povo. Portanto, é possível sim que eles tenham existido ao longo dos séculos e se extinguido completamente com a chegada dos portugueses. A dona raivosa que escreveu acima parece não basear sua argumentação em conhecimentos científicos.

      Excluir
  2. Moro no Litoral Paulista, bem próximo a cidade de Itanhém, onde os primeiros Jesuítas como Pe. José de Anchieta, aportaram. Existe um local aqui que todo brasileiro deveria ter a oportunidade de conhecer. No Convento Senhora da Conceição - Itanhaém - São Paulo, existem resquícios reais da nossa história, a arquitetura original do convento se mantem preservada, bem como móveis e alguns documentos. Observando detalhes, e lendo alguns registros que lá se encontram, podemos imaginar o tamanho da força braçal escrava empregada na época para acomodar, com conforto, os imigrantes europeus. É claro que tudo aqui já era habitado por índios, e essa população indígena foi diminuindo por vários fatores, incluindo as doenças trazidas pelos europeus.
    Porém, apesar de uma população bem menor, estão por aqui até hoje nas cidades de Mongaguá e Itanhaem, em aldeias devidamente protegidas e controladas de por entidades governamentais, praticam suas tradições e usam a linguagem nativa Tupi Guarani, além de frequentarem as escolas públicas e universidades se assim quiserem. Convivendo com essa realidade, não me espanto com o fato de existirem cidades "perdidas" no Brasil, quando parte da nossa história "vive" em região metropolitana depois de 500 anos e poucos brasileiros sabem ou se importam com isso. O Brazil não conhece o Brasil que tem e talvez nunca conheça.

    Parabéns pelo artigo....Ops, pelos artigos, perco a hora passeando nesse blog viu! =P


    ResponderExcluir
  3. peraí, o texto é confuso: a cidade existia há 1500 anos ou no ano 1500 da nossa era?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. estimasse que ela foi criada por volta de 1500 e deixou de existir por volta do ano de 1500!

      ela durou mil anos

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. A verdade é que o aldeamento existe tal qual as 'cidades' Maias. Os europeus causaram danos irreparáveis aos nativos do Brasil e das Américas.
    Talvez os ataques dos 'civilizados' contra as tribos nativas, por pura ganância e poder dominante - a lei do mais forte - fez com que estes povos se dispersassem Américas a fora. Outro detalhe é que a maioria das tribos eram nômades e por natureza, belicosas por territórios. Creio que os desparecimentos eram fatos naturais, que também afetaram os Guarani, Tupi e etc. Os Incas já eram mais evoluídos e eram territorialistas, também dizimados covardemente por Pizarro, a exemplo dos Aztecas no México, por Cortez.
    Minha 'paixão' é pesquisar o Pe abe y u (caminho antigo de ir e vir) que tem trechos bem visíveis onde moro (Campo Mourão-PR) e nas cidades vizinhas de Pitanga e Peabiru. Tenho o Blog do Wille e lá editei algumas pesquisas com o título:"PEABERU - O SAGRADO CAMINHO DE SÃO THOMÉ" onde também gostaria de receber comentários que contribuam no sentido de recuperarmos essa trilha da Terra Sem Mal e reabri-la às peregrinações, a exemplo de Compostelas. Saudações à todas as pessoas que se dedicam aos resgates de nossas histórias (brasileiras).

    ResponderExcluir